Não é só mais uma carta de amor


Eu ainda tenho 21 anos, e se eu pudesse, pararia o tempo exatamente agora. Quando eu ainda tenho só uns poucos fios de cabelos brancos e você as bochechas lisinhas de quem tem pouca idade e recém fez a barba. Eu congelaria seu sorriso e as piadas bobas e sem graça que me fazem rir descontroladamente.

Cada pequeno instante que passamos, cada breve momento de alegria, eu penduraria como fotos em um varal, para que todos que passassem pela gente soubessem que nós somos felizes na nossa simplicidade de acordar despenteado e com a cara amassada e mesmo assim ter a doçura de dar bom dia para cada parte do nosso corpo: "bom dia pezinhos", "bom dia olhinhos", "bom dia barriguinha" e beijar cada uma delas. Isso parece meio bobo para quem lê (provavelmente), mas são meus pequenos tesouros.

Todos podem dizer que o ano que passou foi o pior de todos, que só trouxe coisas ruins, crise, desemprego, um presidente meia boca etc. Eu diria que sou grata, pois esse ano me trouxe você. Me trouxe como as ondas trazem aquela garrafa perdida com um bilhete dentro, daquelas que vemos nas animações da Disney.

É clichê dizer que você é a alegria dos meus dias mais banais? Ou que eu adoro fazer arte contigo? Ou ainda, que tu é o melhor amigo para empreendimentos malucos de todo o mundo (que eu tenho)?

E, eu queria te dizer, aqui, na frente de todos, que eu te amo. Amo ser completa e poder te amar nessa plenitude. Amo me descobrir através dos seus olhos. Amo a pessoa melhor que eu sou com a tua ajuda e quando tu me xinga e eu me sinto um serzinho insignificante, mas mesmo assim, você me abraça. Te amo, simplesmente por eu poder ser quem eu sou e saber que comigo você é quem é. Simples assim. Sou feliz por esses meses que estamos juntos e não quero que o tempo voe ou que a gente dure pro resto da vida juntos. Quero só a gente. Aqui. Agora. Nesse momento que foi congelado pela memória.

Att, quem te ama muito.

207. Você tem vinte e um anos de idade. Escreva uma carta de amor para o(a) seu/sua namorado(a).

6 comentários:

  1. Ain, que amorzinho doce *--* dá até uma coisa boa de ler huahua

    ResponderExcluir
  2. uahuha p.s.: vi que andou bisbilhotando meu skoob uhahuauhuaa

    ResponderExcluir
  3. Que texto mais lindo! Sou completamente apaixonada por textos de amor e essa história que você contou me tocou. Imaginei cada cena do texto. Adorei. Beijos. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah se eu lhe disser que essa história é real, vc acredita?

      Excluir

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.