As pessoas que tem o coração sensível


Existem pessoas que merecem mais atenção. E elas são aquelas crianças dengosas, que choram por tudo, cheias de manha e que pedem carinho o tempo todo. Essas crianças se refugiam no colo dos pais quase que o tempo todo, elas necessitam de segurança e uma base forte. Essas são as crianças que amadurecem cedo com sua própria dor. Elas sentem demais, elas sofrem demais, elas se decepcionam demais também.

Elas são aqueles adolescentes que se revoltam com a família, que brigam com os amigos e que mutas vezes atentam contra a própria vida. Morrer, sumir, sair de dentro de si, ser outra pessoa, ser invisível etc. Pessoas que não aguentam a pressão vinte e quatro horas por dia, pessoas sem um bom escudo contra a intolerância alheia, pessoas que só querem fazer sua arte, ser quem são, serem aceitos e amados.

Essas pessoas são chamadas de vagabundos, gente de humanas, sentimentais, emos, de filhos ingratos, preguiçosos, e coisas que não devem ser ditas em voz alta por nenhuma pessoa que você ama mesmo que só um pouquinho. Isso tudo porque querem ficar horas pintando, escrevendo seu "futuro livro de crônicas", por ficar inventando coisas que nenhuma multinacional vai querer comprar. Simplesmente por ser o gênio louco ou ser o moço que vende arte na Redenção (Parque Farroupilha aqui de Porto Alegre).

Eu acho, na minha humilde opinião, que as pessoas são cruéis e estão tão imersas em seus problemas que são rudes com os outros, tudo bem, isso faz parte da vida, mas quando se fere o outro pelo simples fato de que ele não está fazendo as coisas como você gostaria, aí meu bem, você é que está errado!

Por essas e outras coisas é que eu choro. Pelo descaso humano com quem mais precisa de afeto, pelo menosprezo, pela insensibilidade, pela falta de afeto. Pela falta de humanidade nas pessoas!

21. A última vez que você chorou.

10 comentários:

  1. Desde quando a humanidade foi humana? Sério, faz um tempo que reflito e vi que as pessoas gostam de ser cruéis umas com as outras, julgam muito, entendem pouco, é triste!
    Mais triste ainda é ser vítima de tantas pessoas assim, espero nunca me tornar uma destas!
    Beijos!

    Blog Insaturada

    ResponderExcluir
  2. Já faz um tempo que eu me convenci que a gigantesca maioria das pessoas sente prazer em ver outras pessoas tristes. Eu nunca achei que eu fosse umas das pessoas "sensíveis" demais, até que eu tive um ataque na escola depois que uma pessoa me agarrou pelo braço... eu realmente sinto demais, choro, sofro até onde aguentar. Com o tempo eu fui desenvolvendo um "escudo" contra a maioria dos seres humanos e tento ficar o máximo tempo com meus próprios pensamentos. Infelizmente, isso acaba acontecendo com pessoas sensíveis demais :(

    Adorei o texto! É maravilhoso encontrar pessoas escrevendo sobre isso <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida. Acho que é fundamental falarmos sobre isso, se não for falado não será lembrado e posto em pauta! Temos que discutir isso até que acabe!

      Excluir
  3. Como eu tenho dito, há a cobrança por parte das pessoas - principalmente da família, que sejamos sempre fortes, e para que zelemos pelos ideais de progresso pregados pela sociedade. O Darwinismo Social que vivemos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então, eu acho isso muito ruim. Acho que sonho demais com o dia em que as pessoas serão simplesmente elas com seu amor, sem maltratar ninguém!

      Excluir
  4. Somos bichinhos sensíveis :c
    Às vezes acho que nascemos no planeta errado huahua ou com alguma peça a mais no coração, porque não é possível hauhua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o planeta é que tá errado pra gente viu!

      Excluir
  5. Ah, me vi nesse texto, em cada fase descrita. Eu fui a criança que chorou demais, fui a adolescente que quis fugir e hoje sou aquela que sonha em viver dessa pequena humanidade que ainda existe: as artes. É complicado, porque quem não sente na pela dificilmente entende, mas felizmente, dentro desse meio ao menos, nós encontramos suporte e tantas outras mentes que completam e compreendem a nossa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom se encontrar e se aceitar. É difícil, mas um dia vai!

      Excluir

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.