Resenha: TAMPA - Alissa Nutting


Antes de mais nada Tampa foi um dos livros que eu comecei a ler e parei, não sei exatamente por que, mas pela força do destino (e uma proposta de troca no Skoob) eu voltei a ler depois de um ano e meio, com isso posso dizer que me arrependi de ter parado de ler, pois é um livro sensacional, embora doentio. 

Sinopse  e Informações

(link do livro)
Edição: 1
Editora: Rocco
Ano: 2014
Páginas: 315
Avaliação:  ★★★★: Muito Bom
Eleito o livro mais polêmico do último verão pelo jornal britânico The Guardian, Tampa, romance de estreia da norte-americana Alissa Nutting, narra a atração doentia de uma jovem professora, casada e bonita, por seus alunos, e o tórrido caso de amor que viveu com um deles, de apenas 14 anos. Baseado em um caso real, o livro surpreende ao descrever uma protagonista ao mesmo tempo delicada e espirituosa, com uma intensidade de psicopata quando se trata de suas obsessões sexuais, numa trama com altas doses de erotismo e pitadas de humor negro.



Falando mais sobre TAMPA

O livro é narrado por Celeste Price, uma professora de Ensino Médio em uma escola no subúrbio de Tampa, Flórida. Casada com um policial "tudo de bom" (gostosão, com dinheiro, atencioso, que faz absolutamente todas as vontades da esposa e ainda a ama), formada em uma universidade boa e com notas excelentes. Loira, linda e com um corpo de arrancar suspiros (padrão americano), levemente bronzeada e do tipo que qualquer homem rico gostaria de ter ao seu lado enquanto estampa uma capa de revista. A narrativa de Celeste começa com ela explicando como se deu sua primeira experiencia sexual e como isso ativou algo nela. O garoto era mais baixo que ela, seu corpo masculino ainda não havia dado as caras, ou seja, ainda estava naquela época que os garotos parecem mais com meninas do que com homens. Depois disso ela simplesmente buscou companheiros com esse padrão "pré-puberdade", mas isso não durou muito tempo, na universidade acabava fugindo dos padrõezinhos de caras "da universidade", mas no final deu um jeitinho de arrumar um namorado bonito e prestigiado simplesmente para não haver suspeitas, fazia tudo parte do seu plano. Ela dava o que ele queria, uma mulher bonita para os outros caras invejarem, umas fodas bem dadas vez ou outra pra calar a boca do namorado/marido e só.

Depois o livro parte para sua expectativa ao dar aulas numa escola, das suas fantasias de sedução para com aqueles corpos juvenis, exalando hormônios. Porém, ela tem um tipo perfeito, garotos calados, mas atrevidos. Os quais ela pudesse seduzir e que não contariam para ninguém com medo de "perder a regalia". Com isso ela acaba fisgando Jack, seus relatos das artimanhas e das pequenas chantagens são ao mesmo tempo fantásticos e nauseantes. A autora nos envolve nessa trama de prazer repugnante a todo o momento. Os pensamentos de Celeste seriam muito sensuais, se não estivéssemos falando de pedofilia. Eu me senti nojenta ao ler aquilo e ficar animada e querer mais, ler mais, saber mais, beber dessa trama confusa, psicótica e sexual. Jack é um bom amante, mas seu corpo logo começaria a mudar, então por causa de diversos fatos trágicos que acontecem enquanto Celeste busca o prazer máximo, ela acaba arrumando outro amante, Boyd. Seus encontros passam a ser divididos entre o experiente e treinado (por ela) Jack e o curioso Boyd que aparentemente aceita tudo e busca coisas até mais extravagantes.

Porém, a maior das tragédias é quando Jack pega os dois em flagrante, agride Boyd e Celeste acaba se expondo enquanto corre nua na rua ensanguentada, com uma faca nas mãos. Todo seu pensamento estava em: trazer Jack para ela novamente e talvez se livrar do corpo de Boyd se fosse necessário, mas de preferência criar a cena perfeita para dizer que tudo aquilo foi um acidente entre jovens e se tirar da cena. Ela é julgada, acaba tendo a pena amenizada, se muda para um trailer, passa a trabalhar num bar com um dono "velho tarado" e nas horas vagas abusa de corpos jovens na praia mentindo que está na universidade e só tem 21.

Baseado em fatos reais

Lembrando que essa história é baseada no caso real da Professora Debra Lafave, colega de escola da autora Alissa Nutting, que se envolveu sexualmente com um aluno do 8°ano. Debra alega sofrer de transtorno bipolar para escapar das acusações do seu envolvimento com o aluno. Ela foi acusada de ter tido relações em sala de aula pelo menos quatro vezes, em sua casa e no seu carro.

Minhas considerações

Tampa é um livro bem escrito, com uma linguagem simples e direta (as vezes direta demais), principalmente quando fala abertamente de sexo, órgãos sexuais e pornografia. Além dos métodos de "não ser pega" que Celeste usa. Tem uma trama que te envolve do começo ao fim e eu recomendo para amantes de suspense e livros policiais. Não recomendo para pessoas com o estômago frágil que adoram um romance leve, lembrando que eu levei um ano para conseguir terminar de ler. Eu sou uma pessoa muito sensível as leituras, eu sinto que faço parte da história, entro nos sentimentos dos personagens, por isso muitas leituras são sofridas para mim, já tive até palpitação lendo certos livros. Portanto, leiam. Leiam muito, mas estejam cientes do tipo de livro que é, onde ele toca cada pessoa (psicologicamente e principalmente nos fetiches de cada um).

Fatos que eu mais gostei

Além do fato cômico que tanto a capa americana quando a brasileira remeterem a uma vagina (a capa brasileira tem um relevo em camurça no triangulo preto que lembra pelos pubianos), a narrativa se torna enraçada em alguns momentos. Me pergunto, como (?) ninguém percebe(u) uma pessoainha assim? Enfim, coisas da vida. Mostra também como estamos absortos em nossas vidas que não notamos a existência de pessoas dissimuladas e psicopatas dessa forma.
Enfim, espero que tenham gostado, não sei se sei fazer uma resenha, mas é isso que temos para hoje!

2 comentários:

  1. gente! fiquei muito curiosa sobre esse livro. me lembrou de lolita no nabokov, me deixou muito chocada em umas partes, acho que esse será assim haha!
    a capa americana é sem dúvida uma das melhores que já vi!
    =* beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu amei demais essa capa brasileira!! Mas fiquei decepcionada com o conteúdo do livro ): antigamente eu leria, pois amo histórias com personagens doentes e psicopatas, mas de um tempo pra cá não consigo ler nada relacionado à pedofilia.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.