Sobre seios, tetas e mamicas!


Mês passado eu tive uma TPM que durou vinte dias, eu fiquei inchada, com os seios doloridos, querendo só estar de moletom do namorado e sem sutiã. Acabei comprando dois dos ditos cujos que não tem bojo estruturado e nem ferrinho. Só um tecido e renda. São maravilhosos, porém, ainda assim eu escondia os mamilos embaixo de uma camisa que vestia por cima da blusa. Com isso me dei conta de como somos treinadas a agir assim, esconder os mamilos (porque é feio, porque chama a atenção dos homens, porque todos falam, porque blá, blá, blá), apertar os seios de forma que eles fiquem redondinhos e arrebitados, coisas que são mais torturantes do que realmente para ajudar uma mulher.

Por isso, pedi o relato de minhas amigas sobre sua opinião e/ou relatos pessoais. Segue esses relatos a seguir, depois eu conto a minha parte!

Ingrid: “Minhas experiências com sutiã começaram quando um dia, em um dos primeiros recreios da sexta série, uma amiga disse “se tu quer que as pessoas ucomecem a gostar de ti, é melhor usar um top”. Em um primeiro momento fiquei irritada, mas depois envergonhada e na semana seguinte já tinha um top na gaveta das calcinhas. Sabemos quem são essas pessoas e até percebermos e construirmos nossa independência, de corpo e mente, e que não devemos calcar nosso bem estar em sua aprovação, caminhamos um longo e doloroso caminho recheado de objetos e instrumentos que modelam “nossa feminilidade”. Não temos que ter peitos redondos, não temos que esconder nossos mamilos e demonizar o formato que nossa pele se molda ao redor de nossos ossos e músculos, muito menos passar o dia inteiro com uma peça de roupa que comprime, aperta e machuca.”

Mia: “Ao meu ver o uso do sutiã é muito mais estética do que qualquer outro aspecto, porque, veja bem, tu tem que usar sutiã para os homens não sexualizarem teus seios, tu tem que usar sutiã porque vai moldar eles para eles ficarem redondinhos, tu tem que usar para ter um melhor caimento nas blusas que ficam sobrando horrores se tu não usa, porque elas já são feitas pela indústria da moda pensando no aumento que o sutiã da. Então é uma coisa para padronizar as mulheres, que é extremamente ridículo porque é mais uma forma de manipulação do padrão de beleza vigente em que todo mundo tem que ter o peito grande e se não for grande vai aumentar com o sutiã, e vai ser redondinho é pra cima. Não aceitam o envelhecimento da mulher, que conforme vai envelhecendo ou no fim da amamentação o peito cai um pouco, e qual é o problema nisso? Nenhum! Por que? Porque é uma coisa natural, é ridículo que exista isso é que a gente se submeta a isso, e acabamos nos submetendo porque saímos nas ruas e os caras ficam mechando com a gente, e daí vamos querer matar um! Então né, coisa da sociedade. É melhor coisa que tem é chegar em casa e tirar o sutiã! Peitos livres, eu apoio!”

Agora, meu relato. Eu já tinha sutiãs há muito tempo, sutiãs com renda e bojo, algo bem adulto, mas em tamanho pequeno, era da minha tia, 15 anos mais velha que eu, aquela coisa de guardar para os mais novos sempre funcionou comigo, eu era a caçula, aquela que era excluída por não ter idade para aquilo. Com o seio e o sutiã foi a mesma coisa, minhas primas mais velhas faziam segredo sobre ter seios e usar sutiã, faziam daquilo algo magnífico é importante, que na realidade não era, era só normal. Odiei a primeira vez que passei um dia todo com sutiã com ferro, desisti e pedi pra minha mãe comprar topes, ganhei os benditos topes, usei direto durante uns 2 anos só topes. Perto dos 13/14 anos já tinha que usar sutiã de mocinha e não de criança, foi igualmente horrível. Com 16 anos eu comecei a tomar anticoncepcional e eles fizeram meus seios crescerem do M pequeno para o GG adulto (46). Atualmente eu tenho o seio menor do que tinha naquele época, deu uma murchadinha básica, mas ainda assim acho que são grandes demais e muitas vezes nada práticos. Não são bonitos, porque em certas roupas eu tenho que comprar maior e ajustar para ficar bom. Biquíni eu tenho que comprar separado, se comprar o conjunto eu acabo saindo da loja com uma parte de baixo GG ou uma parte de cima M que não vai entrar.

Enfim, acho que ter seios poderia ser algo melhor se não houvesse tantas regrinhas de etiquetas para usar roupas/ter seios. Acho que a moda e a estética não ajuda as mulheres, não foi feita para nós. Então, vamos libertas os seios, as tetas, as mamicas, os mamilos e afins. Vamos usar o que tivermos que usar, o que for melhor, o que te convir. Não seja vítima e nem presa da ditadura dos seios!


4 comentários:

  1. Me libertei e só uso sutiã quando preciso mesmo... mas eu amo ficar sem! o que me incomoda é os homens olhando! me da muuuita raiva!

    ResponderExcluir
  2. Olááááá!
    Eu tenho revesado, gosto muito da liberdade dos meus seios e da liberdade do meu próprio sexo em querer ou não e usar ou não, simplesmente porque sim. Gosto muito de lingeries, então fico sempre entre o usar e o não usar, mas não existe mais essa de "é porque vão olhar e é feio", mas essa insegurança ainda existe, principalmente quando saio sozinha, porque né?! Sempre ficamos a mercê do julgamento masculino, infelizmente... Mas te digo, não há coisa melhor que a nossa liberdade em decidir, e com muita determinação e auto afirmação, a gente sai com eles soltinhos por ai e ignora esse machismo nojento!
    Amei o blog <33

    ResponderExcluir

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.