Se eu não estivesse na Pedagogia, qual profissão eu escolheria?

Vou comprar esse livro, só ainda não sei se em ebook ou físico.
Para quem quiser comprar o livro da Virginia, está bem barato no site da Saraiva!
Bem, mas não foi de preços de livros que eu vim falar, e dim de profissões que eu gostaria de exercer caso não tivesse caido de cara na Pedagogia. Até os 18 anos eu tinha certeza de que queria ser Web Designer, mas quando eu trabalhei no telemarketing eu perdebi que não "dava" pra ficar o dia todo no meio de máquinas e códigos, apedar de amar muito isso eu sentia que precisava do contato de pessoas. Então lá foi a Muryel formular possíveis profissões na sua cabeça como boa pisciana que sou, passava horas imaginando minha vida naquela profissão até que passava para outra e outra.
  1. Sexóloga: Eu não tinha muita ideia de como chegar até lá, então pesquisei e aparentemente a pessoa precisa ter uma base na psicologia ou biologia para isso, mas o curso só existia em São Paulo, foi o único que eu achei. E eu não iria até lá para isso.
  2. Bibliotecaria: Sim, eu sou aquele tipo de pessoa que matava aulas para ficar lendo na biblioteca, eu era tão tiete que já podia pedir a chave pra diretora que ela me dava. Eu sabia a localização de todos os livros em suas estantes, adorava aquilo, mas não sei, acabei não fazendo um curso ou algo do tipo. Mas, não descarto a hipótese, quem sabe um dia eu faço o curso.
  3. Psicóloga: Eu entrei na pedagogia para passar para a psicologia depois, tinha essa ideia fixa na minha mente, mas descobri que para passar para o outro curso eu teria que fazer uma ponte pela Educação Física porque ela é um intermediário entre licenciatura e área da saúde. Dai não quis, desisti de trocar de curso. 
  4. Paisagista: Eu adoro decorações e afins, fiz cursos de artesanato a minha infância toda, tenho uma boa base, gosto de lidar com essas coisas. Mas não achei nenhum curso que me agradasse, ou eram de espaços internos ou externos, e eu não tinha como bancar na época. 
  5. Logista: Sim, meu grande sonho é ter um estabelecimento meio sebo, meio cafeteria, meio loja esotérica, um dia terei e vou convidar vocês para ir lá! Na minha visão eram diversas prateleiras de livros em um canto e no outro um balcão com diversos doces e comidinhas vegetarianas/veganas caseiras e chuchuzes (fofinhas). E entre os dois algumas prateleiras e mesas com ervas, pedras, oráculos, incensos etc. Também teríamos profissionais da área das terapias holisticas atendendo e alguns cursos e palestras. Seria um micro shopping exotérico! 
Bem, acho que não conta que quando eu tinha cinco anos eu queria ser bailarina, astronauta, arqueóloga, pediatra e escritora. Tudo junto. Era algo meio Barbie né? Acho que toda a criança já teve vontade de ser muitas coisas juntas e penso, também, que atualmente e meus ideias se misturam como essas profissões: eu lido com crianças e adoro assuntos ligados a saúde, gosto de música, vivo ouvindo, faço tudo com ela, adoro astrologia, na verdade temos um pequeno clubinho das loucas da astrologia entre as amigas, tenho uma imensa curiosidade por fatos históricos principalmente ligados a culturas politeístas que o culto da deusa mãe era prioritário, e bom, eu escrevo bastante né, se um dia virei a publicar algo, aí são outros quinhentos. 

Enfim, aqui estão (mais) um pouquinho das minhas maluquices e dos meus sonhos de criança e adolescente. No mais, algo que eu sempre digo: Eu faço o que eu amo e amo o que eu faço. 

4 comentários:

  1. Minina, que cabeça linda que você tem! Vou procurar esse livro na Saraiva *---* parece ser puro amor!!

    ResponderExcluir
  2. Amei!
    Não sei se eu teria tantas opções assim caso eu não cursasse jornalismo, é tão eu, sabe? No máximo, faria letras paralelo a isso. Acho incrível e ambos caminham de mãos dadas, né? (também tá do ladinho da bibliotecaria, heheh) Um beijo!

    ResponderExcluir

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.