Quando a adultez chega


A gente nunca sabe quando exatamente está se tornando adulto. Sempre tivemos aquela ideia de que adulto temem emprego estável e um casamento duradouro, ou talvez um apartamento mais ou menos, com cores pastéis e uma geladeira cheia de comidas exóticas e bebidas caras. Talvez ser adulto seja mais que saber gerenciar suas contas, talvez seja justamente ser mais solidário consigo e com os outros de diversas maneiras. Assim como a criança sai da fase do egocentrismo, acredito que o "ser adolescente” passe por uma transformação um pouco parecida ao chegar na fase adulta. 

Acho que ser maduro é pensar na repercussão que uma frase pode ter, é respirar fundo para evitar uma briga, é deixar para lá algumas coisas. É pensar no outro antes de ti, principalmente quando o outro depende de ti de alguma forma. É ter quase ou todas as contas a pagar na cabeça. Acho que ser adulto é ser mais amigável com os outros, com os estranhos, ser solidário com a senhorinha perdida na rua, lógico que não só isso, mas são coisas que muitos adolescentes não serão conta, que não ligam e nem querem ligar. 

A famosa frase "fulano só quer diversão” é o que vemos atualmente. Pessoas beirando os 30 sem se darem conta que já estão passando do prazo para tomar um rumo na sua vida e sair debaixo da asa do papai ou da mamãe. Porém, vemos jovens com seus 20 anos com muitas responsabilidades (até um tanto precocemente, o que causa algumas crises em certos casos por conta do peso em demasia), casa, relacionamento duradouro, trabalho (a famosa luta para ficar naquele emprego que paga bem), mas isso, todas essas responsabilidades são capazes de te tornar um adulto?

Acredito que não, ser adulto é algo muito mais íntimo do que ações externas que nos forçam a assumir esse papel. Há pessoas que representam bem, outras sentem e são, não é só um papel a desempenhar que ao final da noite tu larga de lado e fica em posição fetal assistindo seu desenhozinho, com o pijama de ursinho e o copo de brigadeiros cor de rosa que ganhou do ex namorado anterior. 

Ser adulto está no íntimo, é aquele olhar longo e distante, é apesar de tantas coisas para fazer ainda conseguir manter o sorriso no rosto, é gritar e chutar um objeto para não descontar em ninguém, é saber apreciar os pequenos momentos em silêncio. Me sinto velha, tão velha, e são nesses momentos de introspecção que eu penso que perdi muito em aproveitar pouco esses dois anos de faculdade, é uma etapa, uma fase boa. Faltam em média dois anos (1 ano e meio) para eu me formar, provavelmente, e eu só penso que passou muito rápido! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.