Coisas do Passado


O silencio diz muito mais que as palavras. As pessoas mais próximas, infelizmente, são as que mais magoamos, talvez por zelo, ou simplesmente porque elas esperem muito de nós, e este sentimento é recíproco! Por não esperarmos algum ato de quem amamos acabamos nos decepcionando, mas hoje eu entendo, todos nós somos humanos e somos propícios ao erro! Ninguém vem com manual de instruções, aprendemos dando com os burros n’água, buscando a felicidade e aquele sentimento que preenche nossos corações.

Demorei muito tempo para perceber isso, felizmente na juventude um simples “me desculpe, eu errei” é tão fácil de ser aceito! Não somos tão duros conosco como gostaríamos, e a falta daquela pessoa é tão grande que nossos egos inflados são deixados de lado pelo pequeno momento em que as palavras de arrependimento são ditas!

Eu mesma sinto tanta falta de velhos amigos, pessoas que me entendiam, que me faziam necessária em algum momento de suas vidas, pessoas que eram parte da minha, mas que infelizmente, em algum momento de nossa trajetória acabamos nos deixando levar por sentimentos a flor da pele e nos distanciando! Pessoas das quais eu não dei o devido valor, por ser impulsiva demais ou pensar só em mim. Pessoas que não deram valor aos meus sentimentos e que tentaram me moldar ao seu modo, mas ninguém é de argila e não se pode moldar um ser humano à maneira de outro, a menos que este queira!


A dor foi feita para ser sentida e a saudade para atormentar nossa mente e coração. E são nesses momentos que me lembro de uma frase de Chico Xavier, “Nós não podemos mudar o começo, mas podemos mudar e fazer um novo fim”, não podemos mudar o que fizemos no passado, nossos erros, mas podemos melhorar e refazer nossa história a partir daquele ponto, e por sequência ter um novo fim. 

2 comentários:

  1. Belo texto Mury!
    Feliz aniversário atrasado! ;)
    A vida segue sempre o melhor caminho para nós, aproveite-a!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.