Sem querer


Eu andava sem rumo
Por todos os lados havia dor
As portas eram fechadas
Quando eu passava as luzes apagavam

Nunca soube o que fiz para merecer
As dores do passado
Os cortes e as feridas
Feitos por pessoas amadas

Então você apareceu
E foi como se todas as luzes se acendessem
Você colou meu coração pedaço por pedaço
Mesmo sem querer

Você me abraçou forte e em silêncio
Sem saber que era disso que eu precisava
Você me beijou e adoçou minha alma
Quando meus lábios eram frios e minha alma amarga

Você abriu as portas para eu entrar
Mesmo sem merecer, você me acalentou
Na sua simplicidade você foi completo

E mesmo não querendo, fez eu te amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.