Namoro


Tenho que confessar que, nunca tive um namorado por mais de quatro meses. Muitas chances de ser feliz foram desperdiçadas. Amei e não fui amada, fui amada e não amei, tentei amar quem me amava, e no fim, não amei.

Foram tantos desencontros, tantas ilusões. Nunca ouvi um 'eu te amo' sincero, nunca levei um namorado em casa, nunca senti aquela atmosfera tensa no ar quando meu pai e ele se olharam e apertaram as mãos, nunca deitei na cama com ele, nunca nos balançamos na rede, nunca deitei em seu peito.

Nunca cozinhei pra ele, nunca pude ver seu rosto iluminado e cheio de vontade pelo bolo que acabara de fazer, nunca recebi, nem dei um presente de dia dos namorados, nunca fui acordada pela manhã, nunca voltei tarde à noite de uma festa com ele.

Nunca nos beijamos na frente do portão, não, nunca tive alguém que fizesse essas coisas tão simples comigo. E sim, invejo as garotas que tem sorte de ter alguém tão especial e invejo meus amigos por terem namoradas tão legais.

Gosto de relacionamentos sérios, mas nunca experimentei de um. Meu namorado está apenas em meus sonhos, em meus planos, nas minhas horas marcadas. Às vezes é muito triste não ter alguém que te abrace pela manhã e que te leve em casa depois da aula.

Mas, acho que me acostumei com isso, e me contendo em procurar, e se caso outra vez não durar, caso em quatro meses acabar, paciência, um dia acharei – ou não, aquele que me fará feliz e que não deixará o próximo existir.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário aqui!
Comentário sujeito a moderação.

Era uma vez, uma menina... © Copyright 2011 - 2016. - Versão 9. Little nymph. Ilustração Martina Naldi. - Original de Muryel de Oliveira. Tecnologia do Blogger.